Cachorros de Bikini

Não é um blog sobre cachorros e bikinis

Tag: Agosto

Faltam 351 Dias pra Agosto Acabar

Normalmente eu consigo me lembrar exatamente quando e como algumas ideias de tema pros posts daqui do Cachorros surgiram. Dessa vez eu não lembro, por isso a introdução desse tema vai parecer uma história contada por alguém que consumiu alguma substância estranha, mas é só falta de memória mesmo.

Outro dia estava em algum lugar da internet, não lembro exatamente, quando uma amiga minha, acho que sei qual amiga é, mas tô na dúvida se era ela mesmo, publicou uma imagem que eu acho que não era essa que eu vou colocar aqui embaixo, só que era muito parecida.

meme1

Quase dois anos atrás eu fiz um post sobre o glorioso mês de Agosto, mas na ocasião eu estava tão preocupado em ostentar minha antipatia pelo mês oito que deixei um aspecto muito importante passar batido: Agosto tá na lista dos meses mais longos do ano. “Mas, Filipe, Agosto tem 31 dias, metade do calendário tem 31 dias”. Exato, querido leitor, metade do calendário possui 31 dias, mas alguns meses possuem uma habilidade maior para fazer o tempo render. Março, Julho, Agosto e, dependendo do ano, Outubro também faz o tempo render, mas nenhum desses meses têm o mesmo perfil do nosso querido Agosto.

Março é a ressaca do Carnaval, ou o mês do próprio Carnaval, e também a preparação pra Páscoa, ou o mês da própria Páscoa, se mostrando um mês bem versátil com uma variação razoável de um ano pra outro. Julho é um mês de férias escolares, isso quer dizer que boa parte das atividades diárias é facilitada pela ausência de xofens estudando, quer dizer também que ninguém tem muita pressa pra que acabe logo esse mês. A longevidade de Outubro depende muito do ano, do Outubro e de você, portanto não vamos atribuir um motivo realmente claro pra acontecer essa elasticidade cronológica no nosso amigo mês dez. Aí voltamos pra Agosto, um mês sem feriados que impõe uma rotina praticamente uniforme e sem muita diferença entre um dia e outro. O resultado disso é que em Agosto nos sentimos assim:

memeagosto4

agosto

memeagosto3

Mas dessa vez temos uma ajuda muito bem vinda. Nosso amigo 2017 meteu o pé no acelerador e já fez passar um terço desse mês tão longo. Tudo me leva a crer que em 2017 teremos o Agosto mais rápido de todos os tempos, mas ainda é cedo pra falar… Ainda faltam 351 dias pro final de Agosto.

Hiato de Bikini #1

A partir de hoje, 29 de Agosto do ano da graça de nosso Senhor de 2016, o Cachorros de Bikini entrará em hiato. O mês de setembro promete ser bom, mas não para a periodicidade das publicações. Diante desse quadro de total imprevisibilidade a melhor solução é me desculpar por não ter criado uma reserva de publicações para um período como esse dar uma pausa, aproveitar pra oxigenar as ideias e começar tudo de novo. Nos vemos no finalzinho de setembro ou quem sabe no comecinho de outubro. É ligeiro, quando alguém notar que eu fui já estarei de volta.

Contos de Segunda #54

Elvis detestava o mês de Agosto. Em Agosto ele se sentia estranho, agressivo, impaciente e qualquer coisa incomodava de forma inacreditável. Também era o mês em que nada fazia muito sentido dentro da cabeça dele. Comer coisas que normalmente não eram comestíveis, acordar em locais onde ele não dormiu e agir antes de pensar eram a rotina de Elvis no mês oito do ano.

Elvis era um cachorro e no mês de Agosto ele ficava louco. Mas houve um Agosto em especial em que ele ficou muito mais louco que o normal.

Elvis morava em uma casa. O bairro era tranquilo, distante do centro, cheio de pessoas idosas.  Era. Até uma bela manhã de agosto em que os novos vizinhos chegaram. A família era composta por um homem, uma mulher e a filha do casal. A família parecia normal, Elvis estranhou a maquiagem pesada e as roupas pretas da filha, mas devia ser algo da moda. No meio da tarde chegaram mais três garotas com roupas parecidas. Elvis começou a achar que todas as jovens humanas se vestiam daquele jeito e, aparentemente, elas viviam se mudando, essas também carregavam um monte de caixas de formatos diferentes. Meia hora depois começou.

Elvis nunca tinha ouvido nada tão perturbador. Se ele pudesse definir provavelmente chamaria aquilo de sinfonia do demônio. A raiva crescia, o coração disparou, a saliva se virou em espuma  e um rosnado gutural quase alienígena brotava da garganta. O pobre animal tremia de raiva. Aquilo precisava parar, ele precisava fazer parar. A raiva não deixou o coitado raciocinar o suficiente para encontrar uma forma engenhosa de chegar à casa ao lado. Ao perceber que a sua dona estava abrindo a porta ele saiu em disparada, fez uma curva de noventa graus e, só Deus sabe como, atravessou a cerca viva, penetrando o terreno vizinho. Agora ele precisava achar a fonte do maldito som.

Depois de correr furiosamente algumas vezes ao redor da casa, Elvis descobriu uma pilha de caixas que o levaria até uma janela alta por onde o maldito som vazava como uma erupção do inferno. Ele tomou distância, correu em velocidade máxima, escalou as caixas e voou pela janela. Tudo depois disso é um borrão. As únicas coisas das quais ele lembra é de ser abraçado por braços magricelos e de um som muito agradável. O som grave de um instrumento musical que silenciou as vozes agitadas de jovens humanas. Depois disso ele acordou, estava em casa e não havia nenhuma música tocando.

Segunda-feira Treze

Treze. Um número bastantes controverso que tem uma série de partidários, desafetos e eleitores, podendo representar tanto a sorte quanto o azar. Numero esse que combinado com um dia da semana e um mês do ano faz um dos combos mais famosos no universo da superstição: a Sexta-feira 13 de Agosto.

Em 2015 o mês de Agosto passou e não teve sexta 13, mas por um acaso eu acabei vendo o 13 combinado com um outro dia da semana nesse mês 08 de 2015. Nessa ultima segunda-feira, 31 de Agosto do ano da graça de 2015, foi publicado o décimo terceiro texto da série Contos de Segunda. Uma segunda-feira (o oposto de uma sexta), dia 31 (que não passa de um 13 invertido). Em meio a essa quantidade inexplicável e sem nenhum significado de coincidências eu publiquei um texto que acaba servindo de marco. Não tem nada a ver com o numero 13 em si, mas sim com o fato desse texto marcar a décima terceira semana de Cachorros de Bikini no ar.

Lembro de um dia ter contado nove textos dentro de uma pasta, hoje eu conto treze semanas de trabalho. Mantendo sempre a rotina de publicar três textos por semana, o que não é lá grande coisa, sem nunca atrasar, o que também não é grande coisa. Independente da quantidade de acessos e leitores, as primeiras semanas de vida desse blog foram um teste. Me desafiei e consegui, produzi mais do que eu esperava e publiquei tanto quanto eu queria.

Segunda 13. A décima terceira. Espero ainda publicar muitos outros treze. Espero continuar contando todas as semanas sem falhar nas publicações. Para finalizar com os números, cabe lembrar de que este é a publicação de número quarenta do Cachorros de Bikini e eu sinceramente espero ainda ter bem mais que treze ideias pulando da cabeça direto pro papel

Agosto

Agosto acabou. Na verdade ainda tem um restinho de mês pela frente, mas na prática esse mês já era. Gostaria de fazer uma bela introdução a este assunto, mas o tema me deixa tão impaciente que, provavelmente pela primeira vez, eu vou direto ao assunto. Pra mim Agosto é o pior mês do ano.

Peço perdão aos queridos amigos que completam idade nova em Agosto e aos pais, que são homenageados nesse mês tão cabuloso, mas preciso expressar a antipatia que nutro pelo mês 08 do ano. Começando por ser o mês de volta às aulas, passando pelas superstições populares e finalmente chegando ao fato de Agosto não ter nenhum feriado, além de, na maioria dos anos, chover tanto quanto em Julho e ser tão quente quanto Setembro, vemos que Agosto tem tudo pra ser um dos piores meses do ano, mas de uns tempos pra cá creio que ele ficou muito pior.

No trabalho Agosto tem sido um dos piores meses do ano, justamente por ser o verdadeiro inicio do segundo semestre, uma prévia da desgraça que vai ser o fim do ano em relação às demandas profissionais. Sem contar que Agosto é um mês ruim pros lojistas de varejo, tirando o dia dos pais ninguém compra nada em dia nenhum. Até a quantidade de casamentos cai drasticamente em Agosto. Na minha cabeça se existe um mês em que uma noiva não quer se casar é por que tem alguma coisa muito errada com ele.

Mês do desgosto, mês do cachorro louco, e a velha piadinha de calendário “Agosto… A gosto de Deus”, tudo joga contra o oitavo mês do ano. Se a maioria das pessoas tem problemas com a segunda-feira, eu tenho com o mês de Agosto na mesma proporção. inclusive vou encerrar esse texto antes do previsto apenas pelo fato de ter “Agosto” como título.

Dia dos Pais

No último domingo, também conhecido como dia 9 de Agosto ou segundo domingo de Agosto, foi comemorado o dia dos pais. Um dia bem movimentado que gera comoção dentro e fora das redes sociais, agita o comércio e mexe com o coração de pais e filhos. Diante disso fico um pouco receoso ao afirmar que, na pratica, o Dia dos Pais é que nem o Dia das Mães… Só que da segunda divisão.

Antes de continuar quero deixar claro que não estou afirmando que as mães são melhores que os pais. O raciocínio que será desenvolvido nas próximas linhas leva em consideração apenas os eventos, rituais, práticas e coisas parecidas que estão relacionadas com a data em questão.

Para os pais o Dia dos Pais funciona quase como o natal. O presente preferencial dos filhos é alguma roupa ou calçado, normalmente essa escolha é influenciada por uma frase bem simples: “Teu pai tá precisando de (Insira a Peça de Roupa/Calçado Aqui)”. Não estou dizendo que a mãe solta essa frase com intenção de sabotar o presente, mas é sabido que em muitos lares a mulher tem um inventário de todas as necessidades de vestuário dos demais membros da família. Comparando esses presentes com os presentes clássicos do Dia das Mães temos a ala feminina abrindo uma boa vantagem.

Além dos presentes temos o tamanho das homenagens. Um exemplo disso foi uma campanha feita por uma marca multinacional no ano dos Jogos Olímpicos de Londres. A ideia da campanha era mostrar a vida de atletas fictícios desde a infância até a idade de competir nos Jogos, mas sempre com o foco nas mães. A campanha durou alguns meses. Se o exemplo anterior não te convenceu, vou dar o exemplo de um fato que aconteceu com um tio meu. No Dia das Mães a escola em que o filho dele estudava promoveu um café da manhã com as mães, elas foram na escola e tudo mais. No Dia dos Pais meu tio ganhou uma gravata de papel.

Pra finalizar retomo ao paralelo que fiz no inicio do texto com a segunda divisão. Normalmente os times da segunda divisão não tem as maiores estrelas, os jogos são em horários estranhos e muitas vezes nem passam na televisão. Apesar de tudo isso o torcedor não abandona o time, veste sua camisa com orgulho, comemora cada vitória e sofre com cada derrota, mas acima de tudo ele torce pelo seu time do coração.

Contos de Segunda #10

“Você está atrasado”.

Era o que dizia a mensagem recebida duas horas atrás. Quando o engarrafamento estava ainda na metade e o rádio anunciava o congestionamento recorde do ano. Ribeiro teve a infelicidade de precisar de um remédio que o deixava com muito sono, muito sono mesmo. Uma hora a mais de sono e ele perdera o horário em que o caminho para o trabalho não estava engarrafado. Logo na segunda-feira, quando o transito era pior por natureza, e quando sua gerente fazia questão de chegar no horário.

“Ribeiro, está atrasado”

Foi o que a gerente disse uma hora atrás. Ela estava lá esperando para ver a analise dos resultados do controle de qualidade do fornecedor. Por sorte isso estava pronto, mas provavelmente nenhuma das outras pendências estava, eram tantas que Ribeiro nem conseguia lembrar de todas. Era começo de Agosto e as demandas estavam se acumulando, como em todos os meses de Agosto de todos os anos passado.

“Está atrasado”

Dizia o email do dono do apartamento em que Ribeiro morava. Uma semana de atraso no aluguel, consequência de uma série de problemas com operações bancárias. Sem tempo de ir ao banco resolver, o dono do apartamento não aceitava outra forma de pagamento que não fosse dinheiro em espécie. Sendo assim ele ia ter que esperar.

“Está tudo atrasado”

Falou a gerente pelo telefone dois minutos atrás. A análise já tinha perdido a graça, ela precisava de mais alguma coisa para se entreter. Até o fim do dia pelo menos duas das pendências deveriam estar na mesa dela, e de fato estariam. A segunda-feira terminaria bem. Amanhã ainda estaria tudo atrasado, as demandas ainda se acumulariam e a gerente ainda cobraria muita coisa. Agosto ainda seria uma segunda-feira de 31 dias, tão ruim quanto qualquer Agosto de qualquer ano anterior. Ruim o suficiente para fazer Ribeiro pensar que o fim de ano estava atrasado. Deixando-o ansioso por Setembro, pelo fim desse mês cabuloso…  Mas isso ainda ia demorar um pouco e nesse exato segundo ele só conseguia pensar no próprio atraso.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén