Há um tempo atrás peguei uma carona e, pra minha surpresa, começou a tocar uma musica de Pitty no rádio, mais especificamente Equalize. Confesso que nunca fui admirador da famigerada roqueira baiana, mas muitas das coisas que te jogam pro passado não são necessariamente as que você  gosta, são as que estavam lá quando o passado ainda era presente.

Essa música me jogou pra quase 10 atrás. Quando eu passava a tarde assistindo Mtv com o meu, até então inseparável, irmão. Naquele tempo eu sabia ainda menos coisas da vida do que o pouco que sei hoje, principalmente as que eu gostaria de nunca ter sabido, não ganhava dinheiro algum e me orgulhava de ir muito bem na escola.

Mas coisas mudaram, mudaram muito. Os anos foram rápidos e as mudanças não ficaram muito atrás. Aprendi muito mais do que eu fingia saber, tive algumas poucas conquistas e consegui muito do que eu queria. Olho pros livros na prateleira e lembro do tempo que tudo o que eu lia era emprestado, quando fui fazer o ensino médio no Recife e conheci muitos dos amigos que tenho até hoje. Quando eu comecei a realmente ouvir música e ainda cogitava terminar de escrever o livro que eu tinha começado aos onze anos, pouco antes de ficar sem escrever por alguns anos.

Antes da explosão dos filmes em 3d e das TV’s HD, antes de tudo poder ser curtido e compartilhado e os programas do domingo não usarem os Trending Topics como base pras suas pautas. Quando o Faustão era gordo e o Gugu parecia que nunca ia sair do SBT. Entrar na internet fazia barulho e todo mundo conversava pelo MSN. O salário mínimo era ainda mais mínimo e dava pra comprar cartão telefônico em qualquer esquina, ainda existiam notas de um real e estudante usava Passe Fácil no ônibus.

Tempos bons que não voltam, e é melhor que não voltem. Antes que eu pareça contraditório me deixe explicar: por melhor que o passado tenha sido precisamos dele lá, onde sabemos que ele está, seguro em um lugar que ninguém além de nós mesmos pode alcançar. “Passado é propulsão” já dizia a música, justamente por que aquilo que deixamos pra trás é o que nos ajuda a caminhar sempre pra frente.

Compartilhe esse canino em traje de banho

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail